Connect with us

Hi, what are you looking for?

19/05/2024

Geral

FILHAS E ESPOSA MORTAS ‘Ele me matou junto com elas’, diz homem que perdeu família em chacina

Foto Reprodução

Caminhoneiro Regivaldo Batista Cardoso, que perdeu a esposa Cleci Regis Cardoso e as três filhas de maneira brutal, mortas por um pedreiro, predador sexual, em Sorriso (420 km de Cuiabá), em novembro do ano passado, falou pela primeira vez sobre a tragédia que abalou não só o município, mas todo Mato Grosso.

Em entrevista ao SBT Comunidade nesta sexta-feira (19), o patriarca da família Cardoso contou sobre as últimas conversas com a família e o fim de semana de aflição sem contato com a esposa e filhas.

Após saber da chacina, ele disse que “morreu junto” com a família e que não tem mais sentido continuar vivo.

“Hoje eu morri junto com elas. Esse desgraçado acabou com minha vida também, me matou junto com elas. Eu vou viver para o que hoje? Qual o motivo que eu tenho para seguir, se não tenho elas mais?”, afirmou, bastante emocionado.

“Você não tem objetivo para trabalhar mais, eu vou e volto e não tem minha casa, não tem minha esposa, não tem minhas filhas. Que graça tem viver desse jeito? Qual o objetivo de viver desse jeito? Não tem”, acrescentou.

Regivaldo explicou que estava em uma viagem no Paraná no final de novembro. No dia 24, sexta-feira, ele chegou a falar para Cleci que faria mais dois fretes e que depois retornaria para casa. A esposa teria ficado chateado. Na madrugada de sábado (25), o criminoso, identificado como Gilberto Rodrigues dos Anjos, invadiu a casa e m

á no domingo (26), Regivaldo falou que tentou por várias vezes contato com a esposa, mas não conseguiu. “No domingo à noite, falei: vou mandar a polícia aí”, para ver se elas respondiam.

Na segunda, ainda sem contato com os familiares, o caminhoneiro resolveu ligar para amigos e até mesmo para a escola das filhas.

“Todo dia minha filha me mandava mensagem dizendo que estava entrando na escola. Eu liguei na escola e falaram que não tinham ido. Eu já estava sentido que algo estava acontecendo, porque quando estava mal, a Cleci me ligava. Liguei para minha sogra e ela também não tinha falado com ninguém”, contou.

Depois, ele acionou a polícia, que foi à residência e se deparou com a triste cena.

Por fim, Regisvaldo cobrou justiça pelo crime cometido e disse torcer que o assassino “pague pelo resto da vida”.

“Eu espero que [a justiça] seja rápida e que seja certa. Que esse cara nunca mais saia da cadeia, que ele pague para o resto da vida dele. É o que eu quero”, afirmou.

Relembre

A casa das vítimas foi invadida pelo pedreiro Gilberto Rodrigues dos Anjos, de 32 anos, que trabalhava na obra ao lado da residência da família.

A invasão aconteceu na noite do dia 24. O crime aconteceu entre a noite da invasão e a madrugada do dia 25.

A mãe, identificada como Cleci Calvi Cardoso e as duas filhas mais velhas, Milena Calvi Cardoso, 19, e Manuela Calvi Cardoso, 13, foram violentadas e tiveram seus pescoços cortados. Já Manuela Calvi Cardoso, de apenas dez anos, foi asfixiada até a morte, com o auxílio de um travesseiro.

Após o crime, o assassino voltou para o seu local de trabalho, como se nada tivesse acontecido.

Gustavo Castro

Olhar Direto

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Polícia

Policiais militares do município de Campo Verde prenderam um homem de 35 anos pelo crime de estupro. O suspeito foi preso em flagrante, na...

Polícia

Rafael Anhaian , 27 anos foi executado na noite desta quinta-feira (16) na frente de um estabelecimento comercial no bairro Amazonas em Sorriso. Vítima...

Polícia

Edmilson Valente Azevedo  foi executado na noite desta terça-feira (14) no quarto de uma república de trabalhadores no bairro Santa Rita em Sinop. Dois...

Polícia

Uma mãe e seus três filhos, todos ainda na primeira infância, foram resgatados pela equipe da Delegacia de Poconé, nesta segunda-feira (13.05) no Distrito...

Endereço: Rua Ema Klunk, 274 - Jardim Safira - Sinop/MT CEP:78.551-366 CNPJ: 37.095.341/0001-06 Razão Social: M. L. JORDAN LTDA Nome Fantasia: Site Só Informação