Connect with us

Hi, what are you looking for?

12/08/2022

Polícia

OPERAÇÃO REMANERE Investigação desarticula grupo criminoso que atuava no tráfico de droga com intimidação de moradores em Guarantã do Norte

Quatro criminosos investigados pelos crimes de tráfico e associação para o tráfico e organização criminosa foram presos nesta quarta-feira (15.06) durante a Operação Remanere, da Delegacia da Polícia Civil de Guarantã do Norte. Foram cumpridos os mandados de prisão preventiva contra dois homens e duas mulheres.

Os investigados foram indiciados por integrar organização criminosa, tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas mediante processo de intimidação difusa.

Conforme o delegado Lucas Lelis, as investigações demonstraram que os alvos eram “lojistas” do tráfico, ou seja, possuíam ponto de comercialização de drogas em Guarantã do Norte e eram responsáveis também pelo repasse do dinheiro arrecadado aos superiores na estrutura da organização criminosa.

A operação contou com a atuação de 15 policiais da Delegacia Municipal de Guarantã do Norte, Regional de Guarantã do Norte e Delegacia de Matupá, que cumpriram as ordens judiciais em três endereços.

Desdobramento

A Operação Remanere é um desdobramento da Operação Leyenda, deflagrada em 07 de abril deste ano pela Delegacia Municipal de Guarantã do Norte.

Naquela ocasião, foram cumpridos 17 mandados de prisão temporária e diversos mandados de busca e apreensão. Todas as prisões já foram convertidas em preventiva, quando não há prazo determinado para o término da custódia. Um investigado foi preso em 1º de junho e outros três alvos seguem foragidos.

O delegado de Guarantã do Norte já solicitou ao Poder Judiciário a conversão de todas as prisões em preventivas.

Remanere, em latim, quer dizer “deixado para trás”. Conforme explica o delegado, à época da deflagração da Operação Leyenda já havia indícios contra os quatro alvos presos nesta quarta-feira. Contudo, as informações ainda estavam em apuração e, em alguns casos, não havia a identificação do nome real do investigado, sendo de conhecimento da Polícia apenas os codinomes usados por eles utilizados nas ações criminosas.

Entre as duas operações realizadas para desarticular a atuação da facção criminosa foram indiciadas 25 pessoas, sendo que 22 delas estão presas.

O delegado pontua que os inquéritos apontaram a existência de uma organização hierarquizada, com divisões de tarefas e funções, que era liderada por uma casal, morador de Rondonópolis, mas com atuação em Guarantã do Norte. A investigação apurou que a esposa do líder do grupo criminosadava base financeira emprestando contas bancárias para a movimentação do dinheiro arrecadado com o tráfico na cidade.

Em Guarantã do Norte havia um criminoso que atuava como assistente do líder do grupo e era responsável por coordenar o tráfico com os lojistas, que atuavam também como disciplinas da facção, dando ordem para salves e decretos de mortes. “A organização se valia da difusão de temor na população para monopolizar o tráfico e movimentar o dinheiro vindo das atividades ilícitas”, finalizou Lucas Lelis, delegado de Guarantã do Norte.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias Relacionadas

Polícia

Karliane Siilva, 24 anos, morreu após se envolver em um acidente de trânsito na noite desta sexta-feira (01) em Guarantã do Norte. O acidente...

Geral

O estudante Gabriel Bueno de Arruda de apenas 08 anos, morreu após ser atropelado na manhã desta quarta-feira ema Garantã do Norte. Vítima tinha...

Polícia

Um homem de 43 anos, foi assassinado dentro de uma barbearia na tarde desta quinta-feira (05) em Guarantã do Norte. A Ação foi gravada...

Polícia

As investigações realizadas pela Polícia Civil do DF com apoio da Polícia Civil de MT identificaram que dois carregamentos de cocaína saíram da cidade...

Endereço: Rua Ema Klunk, 274 - Jardim Safira - Sinop/MT CEP:78.551-366 CNPJ: 37.095.341/0001-06 Razão Social: M. L. JORDAN LTDA Nome Fantasia: Site Só Informação