Connect with us

Hi, what are you looking for?

21/02/2024

Polícia

Pedreiro que matou mãe e filhas assassinou jornalista em Goiás

O pedreiro Gilberto Rodrigues dos Anjos, de 32 anos, preso pelos assassinatos de uma mulher e suas três filhas em Sorriso, na segunda-feira (27), era procurado pelas Justiça de Mineiros (GO) pelo latrocínio do jornalista Osni Mendes.

Segundo o G1 de Goiás, que teve acesso ao inquérito e à denúncia do caso, a vítima e Gilberto teriam se conhecido em um bar na madrugada de 22 de dezembro de 2013.

Conforme o processo, após um tempo de conversa, Osni decidiu ir a outro bar e ofereceu carona a Gilberto. No trajeto, o jornalista teria dito que queria urinar, parado o carro, e pedido que o pedreiro também descesse para “esticar as pernas”.

Assim, já fora do veículo, Gilberto teria alegado que Osni tentou beijá-lo à força, momento que a vítima foi empurrada por ele e recebeu diversos socos no rosto. Os dois então teriam começado a brigar, até que Osni foi nocauteado.

Depois de desacordar a vítima, ainda conforme a acusação, Gilberto tirou a camisa do jornalista e o matou enforcado ainda na rua. Em seguida, ele roubou o carro de Osni e fugiu para a chácara de um amigo.

Gilberto só foi preso cinco dias depois. Segundo a imprensa local, nesse meio tempo o acusado utilizou o carro da vítima para buscar cervejas. Quando foi localizado pela Polícia em um bar, o pedreiro assumiu a autoria do crime.

Prisão, relaxamento e fuga

De acordo com o portal, Gilberto foi preso preventivamente na época e ficou mais de 5 meses detido. Em junho de 2014, ele teve que ser colocado em liberdade pela demora na conclusão do inquérito sobre o crime.

“Gilberto encontra-se custodiado cautelarmente há mais de 160 dias e não há acusação regularmente formulada pelo Estado em seu desfavor”, considerou o juiz Fábio Vinícius Gorni, na época, ao conceder o relaxamento.

Um tempo depois, houve uma intimação para que Gilberto prestasse esclarecimentos sobre o caso, mas ele já não foi mais encontrado.

Conforme o G1, somente mais de três anos depois, em 24 de janeiro de 2018, a Justiça expediu um mandado de prisão preventiva contra ele, que só foi cumprida neste ano, na segunda-feira (27), em Sorriso.

A chacina de Sorriso

O crime em Sorriso ocorreu na sexta-feira (24), quando Gilberto, que trabalhava e morava em uma obra ao lado da casa das vítimas, invadiu o imóvel por uma janela do banheiro. Segundo a Polícia, o pedreiro teria dito que queria somente furtar objetos.

Porém, ele teria sido flagrado por Cleci Calvi Cardoso, de 47 anos, e os dois começaram a lutar, momento em que uma caixa com talheres teria caído no chão. Ele então teria pego uma faca, que utilizou para esfaquear a mulher.

Em seguida, Gilberto esfaqueou Miliane Calvi Cardoso, de 19 anos, que tentou ajudar a mãe, e a adolescente de 13 anos. A outra menor, de 10 anos, foi asfixiada por ele até a morte. Cleci, Miliane e a adolescente ainda foram estupradas pelo pedreiro, afirmou a Polícia.

Depois do crime, Gilberto pegou peças de roupas íntimas das vítimas, saiu pela janela, e retornou à obra. Os corpos de mãe e filhas só foram descobertos na segunda-feira (27), quando o pedreiro foi preso na construção.

Fonte – MídiaNews

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Polícia

Policiais Penais de Sorriso contiveram um princípio de Motim, no Centro de Ressocialização de Sorriso, na manhã desta terça-feira (20).  O coronel Jorge Almeida...

Geral

Uma criança de 3 anos, precisou ser socorrida após cair e se afogar em uma piscina durante confraternização em uma chácara em Sorriso na...

Polícia

Francisco Silva Santos, vulgo “Chupa”, de 33 anos, foi morto a tiros na noite desta quarta-feira (13) na cidade de  Sorriso. Vítima foi  perseguida...

Polícia

Um homem investigado pela Polícia Civil pelo crime de estupro de vulnerável praticado contra crianças e adolescentes que frequentavam uma escolinha de futebol, em...

Endereço: Rua Ema Klunk, 274 - Jardim Safira - Sinop/MT CEP:78.551-366 CNPJ: 37.095.341/0001-06 Razão Social: M. L. JORDAN LTDA Nome Fantasia: Site Só Informação