Polícia

Bombeiros concluem inquérito e indiciam três militares por morte de aluno

Foto reprodução

Foi concluído o inquérito policial militar que investiga a morte do aluno soldado Lucas Veloso, ocorrida durante treinamento na Lagoa Trevisan, em Cuiabá, em fevereiro deste ano. Foram indiciados os militares capitão Daniel Alves Moura e Silva e o soldado Kayk Gomes dos Santos. Também foi constatado crime militar na conduta de outro bombeiro. O inquérito foi encaminhado à 11ª Vara Criminal Especializada da Justiça Militar.

Conforme apurado  capitão Daniel Alves foi indiciado por homicídio com dolo eventual (quando assume o risco de matar) e o soldado Kayk pelo crime de maus tratos.

No dia da morte de Lucas, que estava com dificuldades para cumprir o exercício de atravessar a lagoa a nado, Daniel e Kayk teriam afastado equipamentos de flutuação e impedido que ele fosse acompanhado por militares que poderiam prestar assistência.

O inquérito já foi encaminhado para a 11ª Vara da Justiça Militar e deve ser analisado pelo promotor de Justiça. Apenas quando o MP oferecer denúncia, e esta for recebida, os militares indiciados se tornarão réus.

Administrativamente o Corpo de Bombeiros Militar também deve abrir processos, no Conselho de Justificação para o capitão Alves e no Conselho de Disciplina para o soldado Kayk. Por meio de nota o Governo afirmou que há indícios de crime militar por parte de 3 militares.

Leia a nota da Secretaria de Comunicação do Governo de Mato Grosso:

O Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso encaminhou, nesta quarta-feira (15.05), o resultado do Inquérito Policial Militar do caso Lucas Veloso Peres a 11ª Vara Criminal Especializada de Justiça Militar Estadual.

O inquérito, finalizado na terça-feira (14.05), concluiu que há indícios de crime militar na conduta dos três bombeiros investigados.

O caso, que tramita em sigilo, passa a ser conduzido agora pelo Ministério Público Estadual.

 O caso
Lucas veio da cidade de Caiapônia, em Goiás, para atuar em Mato Grosso, ao ser aprovado em concurso público. A suspeita é que ele teria sido submetido aos “caldos” durante o treino de nado no dia 27 de fevereiro de 2024.

No treinamento ele começou a se queixar de falta de ar e, em seguida, afundou na água. Ele foi socorrido, recebeu reanimações no local até chegar ao hospital, onde já chegou sem sinais vitais.

Laudo do Instituto Médico Legal (IML) atestou afogamento como causa da morte de Luca

 

 

Vinicius Mendes

Gazeta Digital

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Polícia

 Uma mulher ainda não identificada , morreu na manhã desta quarta-feira (05) ao ser esfaqueada dentro de uma quitinete na rua Versales, bairro Paris...

Geral

Um jovem ainda não identificado morreu agora a pouco em acidente emvolvendo uma motocicleta e um caminhão basculante na estrada Adalgisa na frente de...

Geral

 Uma equipe de resgate do Corpo de Bombeiros de Alta Floresta, iniciou na manhã desta segunda-feira (03) buscas pelo corpo de um homem de...

Polícia

Uma pessoa morreu e três ficaram feridas após um ataque a uma boate na madrugada desta sexta-feira (31)  em Sinop. Os criminosos passaram, atiraram...

Endereço: Rua Ema Klunk, 274 - Jardim Safira - Sinop/MT CEP:78.551-366 CNPJ: 37.095.341/0001-06 Razão Social: M. L. JORDAN LTDA Nome Fantasia: Site Só Informação

Sair da versão mobile