Connect with us

Hi, what are you looking for?

21/02/2024

Geral

Novo traçado de ferrovia que deve passar por 16 municípios é aprovado em MT

FotoSema/MT

O projeto da ferrovia está estimado em R$12 bilhões e promete impulsionar o agronegócio. No início de novembro, a prefeitura de Rondonópolis, anulou a certidão de uso e ocupação de solo e a empresa foi proibida de continuar a obra. Com a nova aprovação, a expectativa é dar continuidade.

Foto Sema/MT

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente de Mato Grosso (SEMA-MT) aprovou a mudança no traçado da ferrovia estadual, na última terça-feira (28). No início de novembro, a prefeitura de Rondonópolis, a 718 km de Sinop, anulou a certidão de uso e ocupação de solo e a empresa foi proibida de continuar a obra na cidade. Com aprovação do governo, a expectativa é dar continuidade na obra.

O projeto da ferrovia está estimado em R$ 12 bilhões e promete impulsionar o agronegócio. Os trilhos da ferrovia, de mais de 700 km de extensão, vão passar por 16 municípios de Mato Grosso e conectar Rondonópolis a Lucas do Rio Verde, a 360 km da capital.

O professor da Universidade Federal de Rondonópolis (UFR), Agnaldo Rocha, diz que os moradores temem que os trilhos do novo traçado passem perto das casas e que percam as propriedades.

“Nós iniciamos um abaixo assinado, foi protocolado com aproximadamente 2 mil assinaturas, pedindo que seja levado em consideração essa proximidade dos trilhos à área urbana”, explicou.

Segundo o projeto de correção do traçado enviado à Sema-MT, haverá uma adequação da ponte sob o Rio Vermelho, em Rondonópolis, que faz parte do primeiro trecho da obra. As obras começaram em outubro de 2022 e está na primeira etapa.

O doutor em engenharia ambiental da UFR, Domingos Barbosa, afirma que essa alteração no projeto da rodovia deveria ser melhor discutida.

“É preciso observar uma série de aspectos ambientais. Tanto a proteção da fauna, flora e recursos hídricos e impacto de vizinhança são os principais parâmetros que são utilizados na avaliação de impacto ambiental e gerenciamento de riscos ambientais de uma obra dessa magnitude”, diz.

 

Em nota, a empresa responsável pela obra, RUMO, disse que os ajustes no projeto tem o objetivo de reduzir impactos ambientais e comunidades do entorno, além de diminuir os impactos no Rio Vermelho, com a extensão da ponte ferroviária.

Guilherme. Alves

TV Centro América

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Política

Ao lado do ministro da Agricultura, Carlos Fávaro (PSD), o comandante do Ministério dos Transportes, Renan Filho, anunciou que em breve o governo federal...

Polícia

O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), força-tarefa permanente constituída pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso, Polícia Judiciária Civil,...

Polícia

Polícia Federal e a Caixa Econômica Federal (CEF) deflagraram na manhã desta sexta-feira (16) a Operação Menecmas-2024, que tem como objetivo desarticular um esquema...

Geral

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) abriu processo seletivo para contratação temporária de Analista de Tecnologia da Informação (níveis júnior, pleno e...

Endereço: Rua Ema Klunk, 274 - Jardim Safira - Sinop/MT CEP:78.551-366 CNPJ: 37.095.341/0001-06 Razão Social: M. L. JORDAN LTDA Nome Fantasia: Site Só Informação