Connect with us

Hi, what are you looking for?

19/05/2024

Polícia

OPERAÇÃO CALYPTO olícia Civil cumpre buscas para localização de corpos de quatro vítimas maranhenses executadas na Capital

Equipes da DHPP, GOE, Politec e Corpo de Bombeiros realizam escavações em uma área no bairro Osmar Cabral

PJC/MT

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), cumpre na manhã desta segunda-feira (06.11), buscas na região do bairro Osmar Cabral, em Cuiabá, com objetivo de localizar os corpos de quatro vítimas, oriundas do estado do Maranhão, que foram sequestradas, torturadas e mortas em maio de 2021, após determinação de uma facção criminosa.

As diligências dão sequência às investigações da Operação Kalypto, deflagrada pela DHPP em janeiro deste ano para cumprimento de ordens judiciais contra integrantes de uma facção que assassinaram e ocultaram os corpos de quatro jovens.

Segundo o delegado responsável pelas investigações, Caio Fernando Alvares de Albuquerque, a ação dá cumprimento a um mandado de busca coletiva na região com o foco em dar continuidade às investigações, para apurar onde estão os corpos das vítimas, assim como para levantamento de outros elementos de prova.

Equipes da DHPP, da Gerência de Operações Especiais (GOE), da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), com apoio do Corpo de Bombeiros, utilizam maquinários nas escavações em uma área onde podem ter sido escondidos os corpos.

O inquérito policial que investigou a execução dos jovens foi concluído em fevereiro de 2023 com o indiciamento de oito investigados pelos crimes de sequestros e homicídios qualificados, ocultação de cadáver e integração de organização criminosa. Uma pessoa também foi indiciada pelo crime de falso testemunho.

“Embora as investigações originárias tenham sido concluídas, o que rendeu a denúncia de seis investigados, os trabalhos investigativos seguem, uma vez que há expressa decisão judicial para isto”, disse o delegado.

Tribunal do crime

As mortes de Tiago Araújo, 32 anos, Paulo Weverton Abreu da Costa, 23 anos, Geraldo Rodrigues da Silva, 20 anos e Clemilton Barros Paixão, 20 anos, foram ordenadas por uma facção, que determinou um ‘tribunal do crime’ porque julgou que as vítimas pertenciam a outro grupo rival e, desta forma, resolveram assassinar os rapazes – dois irmãos, um cunhado e um amigo, que desapareceram das respectivas residências, no Jardim Renascer, no dia 02 de maio de 2021.

A investigação, coordenada pelo delegado Caio Fernando Albuquerque, da DHPP de Cuiabá, reuniu diversas informações coletadas durante inúmeras diligências realizadas na Capital e também no estado do Maranhão, que levaram à identificação dos envolvidos na execução dos quatro rapazes.

Além de condenar as quatro vítimas a um tribunal da facção, os integrantes da organização criminosa também coagiram familiares das vítimas, que foram obrigados a ir embora de Cuiabá porque receberam ameaças de morte.

A investigação apurou que as vítimas foram cruelmente mortas – sofreram decapitação, amputação dos dedos e uma delas foi atingida por um disparo no peito. Outras duas foram mortas com disparos na nuca.

 

 

Assessoria

PJC

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Polícia

O corpo de Giovanni Stephano, de 16 anos, foi encontrado na manhã de segunda-feira (13) dentro de um córrego no município de Sorriso. O...

Polícia

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos Automotores (DERFVA), deflagrou na manhã desta quinta-feira (09.05), a segunda...

Polícia

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Nobres (146 km a médio-norte de Cuiabá), deflagrou na manhã desta terça-feira (07.05), a sétima fase...

Polícia

A Polícia Civil de Mato Grosso, por meio da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Primavera do Leste, deflagrou nesta terça-feira (07.05), a...

Endereço: Rua Ema Klunk, 274 - Jardim Safira - Sinop/MT CEP:78.551-366 CNPJ: 37.095.341/0001-06 Razão Social: M. L. JORDAN LTDA Nome Fantasia: Site Só Informação