Connect with us

Hi, what are you looking for?

04/07/2022

Polícia

Operação cumpre mandados para desarticular organização criminosa voltada para prática de golpes em todo país

Foto PJC/MT

A Polícia Civil de Mato Grosso, por meio da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), em apoio a Polícia Civil do estado de São Paulo, cumpre na manhã desta quarta-feira (13.04), 21 ordens judiciais, na Operação Miqueias, com alvo em uma organização criminosa voltada para prática de golpes cometidos por meios de redes sociais e com lucros na casa de milhões para os criminosos.

As ordens judiciais foram expedidas com base em duas investigações realizadas pela Delegacia Seccional de Polícia de São José do Rio Preto, por meio  Núcleo de Polícia Judiciária 1º, 2º e 5º Distritos Policiais, que identificaram  mais de 100 vítimas somente no estado de São Paulo, contudo o grupo criminoso age em todo o território nacional.

Os mandados, sendo todos de busca e apreensão domiciliar, foram expedidos pela Terceira e Quinta Vara de São José do Rio Preto e são cumpridos contra integrantes do grupo identificados nas cidades de Cuiabá e Várzea Grande.

Os alvos estão envolvidos em golpes conhecidos como “Golpe do Whatsapp” e “Golpe da OLX”.  No primeiro, os criminosos criam um perfil falso no aplicativo de mensagens, utilizando a fotografia da vítima, e entram em contato com amigos e familiares, solicitando valores emprestados.

Já no “Golpe da OLX”, os suspeitos se aproveitam de anúncios de veículos dispostos em sites de compra e venda pela internet para oferecerem automóveis anunciados e assim ludibriar compradores e vendedores para que o dinheiro do negócio seja depositado na conta da associação criminosa.

A consumação do crime ocorre quando as vítimas, induzidas a erro, efetuam transferências via pix para contas indicadas pelo grupo criminoso. Os valores arrecadados podem ultrapassar a casa de milhões de reais e ainda não é possível precisar o montante de pessoas lesadas com os golpes aplicados pelos criminosos.

Nos últimos três anos, centenas de suspeitos envolvidos nos golpes foram presos, tanto na região de São José do Rio Preto, quanto nas capitais paulista, catarinense e mato-grossense. Somente em Cuiabá, já é a terceira operação deflagrada.

Efetivo empregado:

Participam da operação aproximadamente 100 policiais civis, sendo as equipes de todas as unidades da Diretoria de Atividades Especiais (DAE) – Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Gerência de Operações Especiais (GOE), Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol), Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), Delegacia Especializada de Meio Ambiente (Dema); e também da Diretoria Metropolitana com as equipes da Delegacia de Estelionato e Outras Fraudes, Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá) e Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos (DERFVA), além dos policiais de  São José do Rio Preto.

Nome da operação:

O nome da operação faz menção ao versículo da Bíblia Miqueias 7;5: Não confie nos vizinhos; nem acredite nos amigos. Até com aquela que o abraça tenha um cada cuidado com o que diz.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias Relacionadas

Polícia

As investigações apontam que o grupo criminoso obtinha grandes lucros com o tráfico de drogas, chegando a faturar mais de R$ 18 mil em...

Polícia

Mato Grosso está na lista de Estados alvos das operações Turfe e Brutium, deflagradas pela Polícia Federal, nesta terça-feira (15). As ações visam desarticular...

Polícia

A Polícia Civil de Mato Grosso iniciou nesta semana a 2a edição da Operação Resguardo, maior ação de combate a crimes de violência contra...

Polícia

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) e Delegacias de Polícia de diversos municípios do interior de estado,...

Endereço: Rua Ema Klunk, 274 - Jardim Safira - Sinop/MT CEP:78.551-366 CNPJ: 37.095.341/0001-06 Razão Social: M. L. JORDAN LTDA Nome Fantasia: Site Só Informação