Mato Grosso, Quinta-Feira, 29 de Julho de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
SORRISO

Mulher é presa em flagrante pela Polícia Civil por golpe de estelionato que causou prejuízo de R$ 90

Estelionato envolveu a compra de um caminhão, que foi negociado inicialmente pelo site OLX

Da Redação

16/07/2021 às 09:35

Mulher é presa em flagrante pela Polícia Civil por golpe de estelionato que causou prejuízo de R$ 90
PJC/MT

A Polícia Civil prendeu em flagrante no município de Sorriso, nesta quarta-feira (14), uma mulher de 19 anos envolvida em um golpe de estelionato praticado mediante fraude eletrônica, que causou prejuízo de R$ 90 mil a uma vítima, na compra de um caminhão. A prisão foi realizada pela equipe da Delegacia de Sorriso em apoio à unidade policial de Jaciara, onde o golpe foi praticado.

No golpe do intermediador, como é conhecida a prática criminosa, a vítima negociou a compra de um veículo e entrou em contato com o anunciante, conforme anúncio exibido no site OLX.

A vítima se dirigiu até Jaciara para fazer o test drive no veículo e negociar a compra com o vendedor, que era outra pessoa, diferente daquela que passou as informações anteriormente por telefone.

Após fechar a compra do caminhão, a vítima foi até um cartório para registrar o recibo de compra e venda, depois de feita transferência de R$ 90 mil para uma conta bancária, cujo comprovante foi enviado para o intermediador. Já o vendedor do veículo recebeu um comprovante de depósito falso encaminhado por uma das pessoas que supostamente está envolvida no golpe, com a intenção de transparecer que o veículo tinha sido pago. Após lavrar o documento de venda do carro, ambos descobriram que tudo não passava de um golpe.

A vítima procurou então a Delegacia de Jaciara e passou as informações de como o golpe ocorreu. A partir dos dados fornecidos, a equipe da unidade policial apurou que a conta bancária que recebeu o valor era da cidade de Sorriso e chegou à identificação da mulher presa em flagrante.

Ela foi localizada em uma residência no bairro Mário Raiter e conduzida à delegacia, onde foi ouvida pelo delegado Márcio Portela e depois autuada em flagrante por estelionato praticado mediante fraude eletrônica. A qualificadora está prevista na Lei 14.155/2021, que prevê para crimes praticados por meio de fraude eletrônica pena de quatro a oito anos.

A mulher será apresentada nesta quinta-feira em audiência de custódia do Poder Judiciário.

A investigação prossegue na Delegacia de Jaciara para identificar os demais envolvidos no golpe.