Mato Grosso, Domingo, 11 de Abril de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
COVID - 19

Sinop fecha pior mês com recorde de mortes

Sete óbitos ainda estão sendo investigados

Marcia Jordan

01/04/2021 às 08:00

Sinop fecha pior mês com recorde de mortes
reprodução

Sinop fechou março com o maior número de mortes em um mês desde o inicio da pandemia há 1 ano. Foram 249 pessoas que perderam a vida para o novo coronavírus. 

Só neste mês de março 54 mortes foram registrada um recorde triste para Sinop, 32 a mais que no mês anterior. O número total neste mês indica uma média próxima de duas mortes por dia

Além das 249 já confirmadas, sete óbitos ainda estão sendo investigadas pela SMS. O resultado dos exames deve ser divulgado nos próximos dias. Se confirmado, o número de óbitos pode chegar a 256 vítimas.  Em Mato Grosso, 7.675 óbitos foram confirmados até esta quarta-feira no Estado. O Estado também bateu recorde de mortes no mês de março desde o ínicio da pandemia. Em um único dia foram 125 mortes.

No Brasil não foi diferente, em março, 66.868 pessoas perderam a vida para a Covid-19 no Brasil, segundo dados das Secretarias Estaduais de Saúde. Em 18 das 27 unidades federativas do país, morreram mais pessoas neste mês do que em qualquer outro desde o início da pandemia. 

Os recordes mensais foram batidos em seguida em Rondônia (16/03); Goiás (18/03); Bahia (19/03), Tocantins e São Paulo (22/03), Mato Grosso e Minas Gerais (23/03), Mato Grosso do Sul e Paraíba (24/03), Acre (25/03), Rio Grande do Norte (27/03), Piauí (28/03) e Distrito Federal (30/03). Os últimos a ultrapassar a marca foram Espírito Santo e Roraima, ambos no último dia de março.

Até esta quarta-feira (31) Sinop tem confirmado 15.737 casos de covid-19 e três mortes em 24h. O recorde em um mesmo dia foi no dia 23 de março, com 9 óbitos.

Dados divulgados na tarde desta quarta-feira pela Secretaria Municipal de saúde, Sinop tem 15.737 casos confirmados de covid-19, deste 14.656 estão recuperados. 752 pessoas estão em isolamento e 80 internadas, sendo 33 em UTIs e 47 em enfermarias. 

Todos os leitos tanto de UTIs quanto de enfermarias para tratamento da covid-19 estão ocupados.