Mato Grosso, Sábado, 6 de Março de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
SORRISO

Aulas presenciais da rede municipal retornam a partir do dia 8 de fevereiro

Sorriso é a primeira cidade no Estado a decidir pelo retorno das aulas presenciais

Da Redação

25/01/2021 às 17:54

Aulas presenciais da rede municipal retornam a partir do dia 8 de fevereiro
reprodução

Representantes da Prefeitura, da Câmara de Vereadores e do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Sorriso (Sinsems) decidiram, por unanimidade, na manhã de hoje (25), promover o retorno de maneira presencial às aulas para os 15,5 mil alunos da rede municipal a partir do dia 8 de fevereiro.

Seguindo o protocolo elaborado pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Semec), em consonância com a Secretaria Municipal de Saúde e Saneamento (Semsas), e levando em consideração orientações do Governo Federal, e demais instituições, as aulas serão retomadas de maneira híbrida, gradativa e escalonada. Para os pais que não quiserem encaminhar as crianças à escola, não há problema algum, pois é possível continuar somente com o ensino remoto.

Vale detalhar que os alunos não retornarão ao mesmo tempo e não terão aulas todos os dias da semana, ou seja, em alguns dias da semana, irão à escola e, nos outros, farão atividades em casa. Desta maneira, será consideravelmente reduzido o fluxo de alunos nas unidades escolares, permitindo assim o respeito ao distanciamento necessário para frear a disseminação do novo coronavírus, o Sars- CoV-2, que provoca a Covid-19. Com a criação destas “bolhas” de isolamento, também é possível tornar mais seguro o transporte escolar.

“As aulas começam a partir do dia 8, mas não para todos os alunos, pois este retorno será aos poucos, respeitando a realidade de cada unidade escolar, visto que o protocolo leva em conta a particularidade de cada escola, de cada Cemeis”, reitera a titular da Semec, Lúcia Drechsler.

“Este diálogo é indispensável para nosso trabalho e, por meio dele, com maturidade e cooperação, poderemos avançar sempre em busca do que é melhor para toda a sociedade”, destaca o prefeito em exercício, Gerson Bicego, reforçando que, assim como será permitido aos alunos a opção de permanecer em casa, com atividades remotas, os professores que integram o grupo de risco também não serão obrigados a retornar à sala de aula. “Cada caso será rigorosamente analisado, sempre com foco no bem-estar coletivo e também na situação de cada profissional”.

Desde o ano passado, a Semec já vem estruturando o protocolo para o retorno às atividades presenciais da forma mais segura possível. “Inclusive, nosso material foi partilhado com outros municípios da região”, informa Lúcia, complementando ainda que a maioria dos professores é favorável ao retorno. “Fizemos uma pesquisa e dentro do universo de 692 profissionais que responderam, 525 afirmaram que querem retornar à sala de aula e, mais uma vez, de forma prudente e democrática, debatemos este assunto, pois estamos atentos à situação, acompanhando todos os números, respeitando os profissionais que integram o grupo de risco e, com aval da Câmara e do Sindicato, optamos assim por retornar às aulas de maneira presencial no dia 8”.

Um dos representantes da Secretaria de Saúde e Saneamento (Semsas), o coordenador de Atenção Especializada em Saúde, Matheus Freiria, reforçou que o protocolo da Semec deve promover um retorno de maneira ordenada e segura, mas que, se houver um aumento de casos, a estrutura ofertada por Sorriso  deve garantir o pronto atendimento a todas as situações. “Hoje, graças ao trabalho que vem sendo desenvolvido, nosso índice de pacientes com complicações é consideravelmente baixo, por isso, a importância de buscar atendimento no Hospital de Campanha já nos primeiros sintomas”.

A Semec prossegue, neste período, com processo de orientação a todos os profissionais da rede com relação ao protocolo e também com as atividades de formação continuada, como já faz parte da rotina para o início do ano letivo.