Mato Grosso, Sábado, 19 de Setembro de 2020
Logo Só Informação
Informe Publicitário
CASO SARA

Polícia prende suspeito de estuprar e matar menina desaparecida há 10 anos em Sorriso

Ela foi estuprada e morta

Da Redação

09/09/2020 às 18:21

Polícia prende suspeito de estuprar e matar menina desaparecida há 10 anos em Sorriso
reprodução

A Polícia Judiciária de Sorriso prendeu na tarde desta terça-feira (08) um home de 58 anos suspeito de estuprar e matar Sara Vitória Fogaça Paim desaparecida há 10 anos .O Corpo ainda não foi localizado. Sara sumiu no dia 01/06/10 quanso tinha apenas 5 anos. 

A menor foi vista pela última vez, quando brincava com outras crianças no estádio municipal Egídio José Preima. Por volta das 14h30 daquele dia, Sara saiu de casa no bairro Primavera e foi até o estádio, que fica a poucos metros.

No dia em que desapareceu, Sara trajava apenas um short azul e tamanco. A menina morava com a mãe, Eva Aparecida Fogaça da Silva, o padrasto, Waldemar Lopes, e mais dois irmãos.

A princípio, achavam que Sara tinha desaparecido enquanto brincava na rua, porém, apenas nove dias depois do desaparecimento, as outras crianças comunicaram que estiveram brincando com a Sara no estádio. As crianças foram embora do campo de futebol e Sara teria ficado brincando no local e nunca mais foi vista.

Segundo o delegado André Ribeiro. a polícia recebeu uma denuncia anônima sobre o caso e quem teria praticado o crime. Após dias de investigação chegou-se ao assassino. Ele foi prreso e confessou que estuprou e matou a menina. Em seguida pegou o corpo colocou em um saco de estopa e enterrou em um terreno baldio próximo ao local do crime. Quando começaram as buscas pela menina ele fugiu para MS.

Ribeiro disse que o suspeito se diz arrependido e que tirou um peso das costas ao confessar o crime. O delegado disse que já foi feito o pedido de prisão preventiva do suspeito preso em flagrante na tarde de ontem. Com relação as buscas pelos restos mortais da menina, o delegado disse que vai solicitar autorização do proprietário do imóvel  para fazer buscas no local. Se Sara estivesse viva hoje ela teria 15 anos