Mato Grosso, Quarta-Feira, 26 de Fevereiro de 2020
Logo Só Informação
Informe Publicitário
DESILUSÃO POLITÍCA

Cerca de 500 mil podem não votar para o senado em MT.

TRE abriu prazo até 21 de fevereiro para eleitores se regularizarem a tempo de votarem na eleição su

Da Redação

22/01/2020 às 19:19

Cerca de 500 mil podem não votar para o senado em MT.
reprodução

O desembargador e presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), Gilberto Giraldelli, revelou números preocupantes sobre as eleições suplementares ao Senado em Mato Grosso, que devem ocorrer no dia 26 de abril de 2020. Segundo ele, cerca 500 mil eleitores podem não estar aptos a votar em razão da não realização do cadastro biométrico.

Durante a sessão de julgamento do TRE-MT, ocorrida na manhã desta quarta-feira (22), Gilberto Giraldelli colocou em votação a resolução sobre a “escolha e o registro de candidatos, o calendário e outras providências da eleição suplementar para um cargo de Senador e respectivos suplentes no Estado de Mato Grosso”.

Ele explicou que o alto número de eleitores que não estão aptos a votar é uma “preocupação”. Segundo a resolução, essas pessoas possuem até o dia 21 de fevereiro de 2020 para regularizar o seu título.

“Nós estamos com uma quantidade muito grande [de eleitores com títulos cassados], e aí é uma preocupação nossa aqui do Tribunal. Nós temos feito várias e várias campanhas aqui para chamar a atenção da população para a necessidade de vir fazer a sua regularização eleitoral. Temos um número aqui que beira 500 mil eleitores com títulos cassados”, advertiu Gilberto Giraldelli.

Na sequência o magistrado lamentou que o alto número de títulos cassados pode ser explicado pela própria falta de interesse da sociedade, que estaria “desiludida” com a política. Mesmo assim, ele lembrou que muitas das pessoas que encontram-se nesse situação não tiveram a oportunidade de regularizar sua situação eleitoral.

“Muitos podem estar até desiludidos, não tem interesse de vir votar. Mas muitos também não tiveram oportunidade de vir regularizar”, analisou o presidente do TRE-MT.

Para regularizar o título, o eleitor deve acessar o site do TRE-MT e verificar os locais disponíveis na Justiça Eleitoral. Confira abaixo as principais datas estabelecidas nas eleições suplementares ao Senado neste ano de 2020.

PRINCIPAIS DATAS DAS ELEIÇÕES SUPLEMENTARES AO SENADO DE MATO GROSSO 

21 de fevereiro – Último dia para o eleitor solicitar sua regularização e estar apto a votar nas eleições

10 a 12 de março - Período das convenções partidárias

19h de 17 de março 2020 - Data limite para registro de candidaturas

18 de março – Data a partir da qual será permitida a propaganda eleitoral pela internet e também a utilização de alto falantes de som (das 8h as 22h), além de comícios (até as 24h)

18 de março a 25 de abril (22h) – Autorização para a distribuição de material gráfico de propaganda dos candidatos

23 de março – Início da propaganda eleitoral gratuita no rádio e TV

21 de abril – Data a partir da qual até 48 horas depois da eleição nenhum eleitor poderá ser preso ou detido salvo em flagrante delito

23 de abril – Último dia para a veiculação de propaganda gratuita no rádio e TV. Último dia para reuniões, utilização de sistemas sonoros fixos e comícios, que poderão se estender até às 02h da manhã. Último dia para realização de debate no rádio e na TV

24 de abril – Último dia para propaganda na imprensa escrita e reprodução na internet de propaganda política paga

25 de abril – Último dia (até as 22h) para a distribuição de material gráfico, caminhadas, carreata ou passeata, acompanhados ou não por carro de som

26 de abril – Dia das eleições (8h – 17h, no horário local)

20 de maio – Último dia para os candidatos encaminharem a prestação de contas

21 de maio – Último dia para a diplomação dos eleitos

25 de junho – Último dia para o eleitor que não votou nas eleições suplementares de 26 de abril justificar a ausência na Justiça Eleitoral