5 opções para curtir o verão nos parques aquáticos

0
250

Com o período das férias escolares e os termômetros registrando recordes de temperatura em todo o país, os parques aquáticos têm se mostrado uma excelente opção para se divertir no verão brasileiro. E o que não faltam são opções de atrações, brinquedos e, é claro, muita água para aplacar o calor.

Para a turista paraense, Júlia Maria Moura Correa, que viajou para o Ceará na companhia do marido e dos dois filhos, parques aquáticos como o Beach Park (CE) têm um papel importante na atração de turistas. “Já estivemos outras vezes no Ceará, mas o parque é um diferencial para as crianças. Elas amam por ter muitas opções de diversão!”, comenta.

Com o objetivo de ajudar na organização da próxima viagem, a Agência de Notícias do Turismo (ANT), selecionou cinco roteiros de passeios que prometem agradar a todas as idades.

WET’N WILD (SP)

Localizado em Itupeva (SP), o parque tem capacidade para receber cerca de 12 mil visitantes por dia. Na área de 160 mil metros quadrados, o Wet’n Wild oferece 25 atrações que totalizam, juntas, sete milhões de litros de água. Para os visitantes mais radicais a sugestão é o Vortex. Trata-se da maior atração aquática em volume único da América Latina, com 24 metros de altura e 1.600 m² de área. Sua primeira descida tem queda de 12 metros de altura e a boia chega a atingir a velocidade final de até 70 km/h.

HOT PARK (GO)

Localizado no Centro-Oeste brasileiro, o parque instalado em uma área de 50 mil metros quadrados oferece para seus visitantes toboáguas, esportes aquáticos e passeios de bóia, entre outros. Entre os destaques do Hot Park está a Praia do Cerrado e suas três praias, sendo uma para cada perfil de visitante:  a Praia do Bikini (com palco para shows, bares aquáticos, restaurante e guarda-sóis), Prainha da Marina (para as crianças, com ondas baixas e pouca profundidade) e Praia dos Sonhos (praia VIP para quem quer relaxar em um clima de praia particular).

BEACH PARK (CE)

Localizado a 20 minutos de Fortaleza em Aquiraz, o Beach Park é um dos principais atrativos turísticos do estado, tendo recebido, em 2016, um milhão de visitantes. O parque aquático tem atualmente sete áreas temáticas com várias atrações, entre elas a Correnteza Encantada, um rio artificial de 305 metros de comprimento cuja correnteza é utilizada tanto por crianças como por adultos. É lá também que está localizado o Insano, o mais alto toboágua do mundo com 41 metros de altura, o equivalente a um prédio de 14 andares. Sua descida é rápida, entre quatro e cinco segundos a uma velocidade de 105 km/hora. Passeio perfeito para os mais corajosos.

MA-NOA PARK (RN)

Localizado na Praia de Maracajaú, litoral norte do Estado do Rio Grande do Norte, o Ma-noa Park iniciou suas operações em janeiro de 2000 e tem capacidade para receber 1,2 mil visitantes diariamente. A área de 60 mil metros quadrados oferece entre as opções de lazer:  toboáguas, rio com correnteza para passeio com bóia e cascatas artificiais. O local oferece também a opção de praticar mergulho (snorkelling e cilindro) nos Parrachos de Maracajaú.

PARQUE AQUÁTICO CASCANÉIA (SC)

Localizado em Gaspar (SC), o Parque Aquático Cascanéia surgiu quando dois irmãos agricultores tiveram a ideia de juntos construírem uma piscina natural em sua propriedade. Após atrair os moradores da região, os irmãos decidiram expandir o negócio. Hoje a estrutura conta com uma área com de 100 mil metros quadrados e tem entre seus toboáguas radicais, o rampão, com duas pistas e 150 metros de comprimento. Uma parte desse brinquedo é subterrânea, passando por baixo do principal complexo do Parque.

DIVERSÃO QUE MOVIMENTA A ECONOMIA – O Brasil é considerado uma referência internacional no setor de parques. De acordo com o Trip Advisor, na opinião dos próprios usuários, o Brasil tem 2 dos 10 melhores parques do mundo. Se o recorte for a América do Sul, os parques brasileiros ocupam 9 das 10 primeiras opiniões.

“Precisamos destravar a burocracia de importação dos equipamentos para os parques. Se conseguirmos avançar nesse sentido, podemos ampliar os investimentos no país e gerar mais empregos e renda para a população”, afirmou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

A entidade que representa os parques aquáticos, o Setor de Parques Temáticos e Atrações Turísticas do Brasil (Sindepat), conta com 16 associados. Esses atrativos recebem 10 milhões de visitas ao ano, demanda equivalente à população da cidade de São Paulo e geram cerca de mil empregos, cada.

Porém, o Brasil tem um potencial para crescer ainda mais nessa área. Os Estados Unidos, por exemplo, contam com mais de 600 parques para uma população de aproximadamente 300 milhões de habitantes. No Brasil, são cerca de 20 parques para uma população aproximada de 200 milhões de habitantes.

Comentários