Hospital São João Batista: municípios se unem para pedir regularização de repasses do Governo do Estado

0
127

No último sábado (11), representantes dos municípios que integram o Consórcio Intermunicipal de Saúde se reuniram na ACID – Associação Comercial e Industrial de Diamantino. O objetivo do encontro foi discutir a situação da saúde pública da região, em especial a gestão do Hospital Municipal São João Batista, em Diamantino, que atende a pacientes de 10 cidades da região. O Hospital está enfrentando dificuldades, já que o Governo do Estado não faz os repasses mensais, de pouco mais de R$ 400 mil, desde o mês de outubro de 2016.

Atualmente, o prefeito Eduardo Capistrano é o presidente do Consórcio, que é integrado pelos municípios de Diamantino, Alto Paraguai, São José do Rio Claro e Nortelândia. Durante a reunião, ele defendeu a criação de um Conselho Administrativo, composto por representantes da sociedade civil organizada. “O Conselho faria reuniões mensais, prestação de contas, para trazer a sociedade ‘para dentro’ do Hospital. Para mostrar uma gestão transparente. As entidades da sociedade vão indicar um representante. Pessoas do Rotary, da Maçonaria, da ACID, do Sindicato Rural, pessoal das igrejas Católica e Evangélica. Vamos fazer com que essas pessoas façam parte da administração do Hospital Municipal. Nos ajudem a administrar com qualidade, e também nos ajudem a buscar mais recursos, para que os pacientes tenham mais qualidade no atendimento”, explicou.

A secretária de saúde de Diamantino, Adélia Santos, lembrou que, além de garantir transparência nas ações, um Conselho composto por representantes da sociedade vai proporcionar à população ter ciência da real situação do Hospital. “Vai conscientizar a população. As pessoas vão ter conhecimento do que está ocorrendo no Hospital São João Batista. Do que está ocorrendo em nosso Município. É muito difícil hoje para o Município, que já tem o ‘P.A’ de portas abertas para toda a sociedade e nossos vizinhos, com um investimento de R$ 600 mil por mês, e ainda ter mais o Hospital. Então, a sociedade tem que saber de nossas dificuldades. A criação deste Conselho, vai facilitar muito a busca por recursos”, ressaltou.

Profissionalismo de funcionários ajuda a manter as portas abertas

O prefeito Eduardo destacou a paciência, compreensão e profissionalismo dos das pessoas que trabalham no Hospital. Muitos estão trabalhando com salários em atraso. “Temos que agradecer aos funcionários. Eles estão trabalhando com salários atrasados, e estão se dedicando mesmo assim, para cuidar da saúde de nossos munícipes”, destacou.

Gestores e sociedade civil pedem regularização dos repasses

Os prefeitos dos municípios que integram o Consórcio Intermunicipal de Saúde, além de vereadores, secretários municipais de saúde e representantes de entidades da sociedade civil organizada, conseguiram audiência com o governador Pedro Taques no final da tarde desta segunda-feira, 13 de março. O intuito é demonstrar para o governador os problemas enfrentados pelo Hospital, além de tentar sensibilizá-lo, para que determine a regularização dos repasses imediatamente.

 

Fonte Assessoria

Comentários