Corregedor da Câmara apresenta denúncia contra vereador acusado de extorsão e “mensalinho”

0
1496

Pela primeira vez na história do legislativo de Sinop, a Câmara de Vereadores inicia investigação contra um membro em exercício de mandato. É o que revelou o corregedor da casa, Luciano Chitolina (PSDB), ao anunciar seu relatório que pede a abertura de uma Comissão Processante para investigar as denúncias de extorsão e mensalinho contra o vereador Fernando Brandão (PR), divulgados em primeira mão pelo site Só Informação no último mês.

O anúncio foi feito na manhã desta segunda-feira (17) em entrevista coletiva, mas o relatório foi encaminhado para a presidência na quarta-feira passada (12).

De acordo com o parlamentar, diante da gravidade dos fatos, a corregedoria não poderia fechar seus olhos para a situação.

“Tivemos a oportunidade de falar com os denunciantes e, diante desta conversa, achamos por bem levar até a mesa diretora a denúncia dos fatos ocorridos para que possamos dar à sociedade de Sinop a transparência que a cidade merece. Nós precisamos mostrar que a política está de fato em mudança, precisamos deixar o mais claro possível, e uma casa de leis não pode ficar manchada em hipótese alguma”, declarou o corregedor.

Após o relatório lido, o presidente da casa cria a comissão e os membros serão eleitos entre os vereadores com três representantes.

A comissão terá o prazo de 30 dias, podendo ser estendido por mais 60 dias para concluir as investigações.

“Nós temos entender que somos funcionários da população e devemos satisfação sim sobre nossos atos. Quando nos candidatamos, sabíamos da nossa responsabilidade”, enfatizou.
Eu tive a oportunidade de conversar com o vereador denunciado, que negou as acusações, más nós não podemos deixar de investigar todos os fatos e revelar a verdade, seja ela qual for.

O processo inclusive pode culminar na cassação do vereador Fernando Brandão por quebra de decoro parlamentar.
Outro lado

A reportagem procurou o vereador Fernando Brandão no seu gabinete após a entrevista coletiva, mas foi informada de que ele não estava na câmara. De acordo com a secretária, a defesa do parlamentar será protocolada ainda hoje na mesa diretora. A reportagem ainda ligou diversas vezes para o vereador, mas até o fechamento desta matéria não obteve resposta.

Entenda o caso

Servidores comissionados do vereador Fernando Brandão (PR), lotados na Câmara Municipal de Sinop, acusam o parlamentar de cobrar “caixinha” dos funcionários. De acordo com a denúncia, os valores teriam que ser repassados mensalmente.

O Ministério Público (MP) recebeu a denúncia e confirma a investigação de casos de improbidade administrativa relacionados a contratações e pagamentos irregulares na Câmara.

Um dos servidores teria se negado a arcar com as despesas e pedido exoneração após ter os salários integralmente retidos pelo parlamentar.

Deste então, o caso está sendo apurado pelo Ministério Público e agora pela Câmara de Vereadores de Sinop.

Fonte – Só Informação / Mayla Miranda

Comentários