Polícia Civil faz reconstituição de confronto que resultou na morte de tenente do BOPE

A reconstituição do tiroteio entre policiais e suspeitos que resultou na morte de um dos bandidos e do tenente do BOPE Carlos Henrique Scheifer, em maio de 2017, foi realizada por peritos da policia civil .

A investigação comandada pelo 15º batalhão e policias do batalhão de operações especiais o BOPE de Sinop. levou nesta terça-feira (27-03), o Delegado do caso, Policiais do 15º Comando Regional que estavam na ação, Peritos criminais da Politec de Sinop, e os três elementos que foram apreendidos no dia do confronto, para a casa onde toda a ação começou, na rua 05 do bairro zh3.

Todos foram ouvidos pela pericia com a finalidade de saber o que de fato aconteceu no local do crime.

Um reconstituição de tudo que ocorreu no dia do confronto foi realizada durante toda a tarde com a finalidade de ajudar nas investigações.

No dia do confronto, o Bope realizada uma operação na região Norte do Estado a procura de criminosos que pretendiam assaltar bancos. No dia 13 pela manhã, houve um primeiro confronto entre policiais e bandidos, que terminou com a prisão de quatro criminosos.

Já no início da noite, um outro confronto ocorreu, terminando com o tenente Scheifer sendo baleado. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu.

Desde a confirmação da morte, a Polícia Militar passou a investigar a morte do oficial. Inicialmente, a PM acreditava que Scheifer havia sido morto por um tiro disparado por um ladrão de banco, o que não foi confirmado nas investigações. “Durante a instrução do inquérito, o oficial encarregado solicitou exame de balística e constatou, lamentavelmente, que o disparo que vitimou o Tenente Scheifer partiu da arma de outro policial militar que o acompanhava”, diz nota encaminhada pela PM.

Diante desta constatação, a Polícia Militar afastou os policiais envolvidos na operação.

 

Fonte Da Redação

Comentários