Silval devolve terreno que receber de ex-prefeito em delação

0
110

O ex-prefeito de Sinop, Juarez Costa, ofereceu um terreno localizado no município, ao ex-governador Silval Barbosa, a fim de quitar uma dívida oriunda de sua campanha eleitoral. A área, inclusive, será utilizada como pagamento no acordo de delação de Barbosa.

A informação consta em um dos depoimentos de Silval feito junto ao Ministério Público Federal (MPF) anexados ao termo de colaboração premiada firmado junto ao órgão e homologado pelo ministro Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux.

Silval narrou no acordo que durante a campanha eleitoral de 2008, Juarez, então candidato à Prefeitura de Sinop, foi melhorando nas pesquisas e passou a ter condições de vencer o pleito, o que gerou a necessidade de mais recursos para investir na campanha.

Como Juarez era filiado do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), o mesmo partido de Silval, o ex-governador deveria ajudá-lo.

Desta forma, Silval fez emprástimos junto a Gércio Marcelino Mendonça Júnior (o Júnior Mendonça), Tegivan Luiz de Morais e de Wanderley Fachetti Tores, totalizando o montante de R$ 3 milhões, exclusivamente para a campanha de Costa.

Após ser eleito, Juarez assumiu o compromisso de quitar o empréstim, e como pagamento, Silval e Tegivan receberam uma área rural em Sinop com 54 hectares.

“(…) na divisão dessa área rural Tegivan ficou com 25% da área e o restante ficou com o Declarante (75%), embora a área esteja registrada apenas em nome de Tegivan. Que a área consiste em 54 hectares, localizada no Município de Sinop, matrícula n” 36.815, no valor aproximado de R$ 5.000.000,00 (cinco milhões de reais). Que o Declarante tem interesse em registrar sua parte no imóvel (75%) em seu nome ou, de seu irmão Antônio Da Cunha Barbosa Filho, pois pretende apresentá-lo com forma de pagamento no bojo do acordo de colaboração”.

Já Wanderley, como forma de pagamento, recebeu do prefeito um terreno em Sinop de 10 hectares, contudo, Silval não soube explicar qual é a localidade da área.

O ex-governador citou que com a entrega dos imóveis, Juarez conseguiu quitar a dívida e que os demais débitos contraídos por Silval para ajudar na campanha do prefeito, foram pagos “ao final por meio de recurso obtido ou com empréstimo tomado perante o Banco Rural por João Carlos Simoni, tendo por avalista Wanderley Fachetti Torres, ou com empréstimo tomado perante o Bic Banco por Wanderley Fachetti Torres”.

Comentários