Programa Água para Todos incentiva a produção e pode ser levado para todo Mato Grosso

agua-para-todos-rondonopolis-foto-matusalem-teixeiraA construção de poços artesianos em assentamentos e comunidades da agricultura familiar em Mato Grosso pode auxiliar para o aumento da produção e assim “reduzir” a importação de legumes, verduras e até mesmo frutas de estados como São Paulo e Goiás. Hoje, o estado possui uma demanda de 500 poços artesianos. Implantado em 2009 em Rondonópolis o “Programa Água para Todos” deve ser levado para todo o estado.

O programa consiste na perfuração de poços artesianos, construção de reservatórios e redes de abastecimento nas propriedades da agricultura familiar. 

O programa foi implantado pelo deputado estadual José Carlos do Pátio (SD-MT) em Rondonópolis quando era prefeito do município. Segundo ele, a intenção é construir poços artesianos em assentamentos e comunidades de pequenos agricultores, fomentando assim a agricultura familiar em Mato Grosso.

“Mato Grosso possui, hoje, uma demanda de 500 poços artesianos em assentamentos e comunidades da agricultura familiar. Já conversamos com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e eles revelaram apoiar o programa. Ainda nesta semana tenho uma audiência com o governador Pedro Taques para apresentar o programa”, comentou o deputado ao Agro Olhar.

José Carlos do Pátio explica que no programa a Funasa entraria com o maquinário para furar os poços, o geólogo e o revestimento, enquanto o governo de Mato Grosso entraria com a bomba e os reservatórios. “Isso é mais um estimulo para a agricultura familiar. Precisamos fortalecer a atividade. A agricultura familiar está ligada a distribuição de renda”.

De acordo com o deputado estadual, quando se fala em Reforma Agrária não é apenas resolver a questão da terra (regularização), é dar condições para que o pequeno agricultor possa trabalhar, educação, entre outros.

Fonte OlharDireto

Comentários