Assaltos a bancos crescem 70% em MT

0
115

Mato Grosso é o estado que mais registrou crimes em bancos na região Centro-Oeste durante o primeiro semestre de 2014. O Estado é ainda responsável por 40% do total de delitos ocorridos na área central do país. O levantamento, que foi divulgado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramos Financeiro (Contraf), também aponta que o número de assaltos e arrombamentos em Mato Grosso aumentou em 70%, se comparados os períodos de 2013 e 2014.

Nacionalmente, os ataques a bancos alcançaram 1.693 ocorrências em todo país durante o período analisado, ou seja, nove casos foram registrados por dia. Do total, 403 delitos foram assaltos e/ou tentativas (inclusive com sequestro de bancários e vigilantes), 1.290 arrombamentos de agências, postos de atendimento e caixas eletrônicos. O estudo faz parte da 7ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos.

Presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários e do Ramo Financeiro de Mato Grosso (Seeb/MT), José Maria Guerra, afirma que o aumento nos delitos é devido à falta de investimento na área de segurança por parte das agência bancárias.
Segundo ele, ainda há unidades financeiras que sequer contam com a presença dos chamado biombos nos caixas eletrônicos. “Não precisamos ir tão longe para ver a falta de compromisso com a segurança. Em Várzea Grande, por exemplo, é possível ver várias agência que ainda não possuem o equipamento”.

Ainda sobre o setor de segurança, Guerra destaca que para diminuir os ataques e demais ocorrências dentro e fora das agências bancárias alguns itens são primordiais. Exemplo disso é a instalação de câmeras em todas as partes da unidade. Ele detalha que os equipamentos precisam estar, inclusive, próximo às portas de entrada. “Além disso, as imagens precisam ser de boa qualidade, pois nada adianta ter um item que não funciona de maneira correta”.

Titular da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), delegado Flávio Henrique Stringueta afirma que em Mato Grosso grande parte dos casos envolvendo bancos foi apenas tentativa. Ele destaca que tal situação mostra a ineficiência das quadrilhas e o amadorismo daqueles que tentam praticar tais crimes. “O único caso de Novo Cangaço que tivemos em Mato Grosso este ano, por exemplo, aconteceu em abril e toda a quadrilha foi presa. Os ataques a banco registrados no Estado tem Praticamente índice zerado”, concluiu.

 

Fonte Gazeta Digital

Comentários