Governador assina decreto que cria mais três escolas militares em MT

0
77

O governador Pedro Taques assinou na tarde desta segunda-feira (27.03), no Salão Nobre Cloves Vettorato, no Palácio Paiaguás, o decreto que cria três novas unidades do modelo de Escola Militar Tiradentes. As escolas serão instaladas nos municípios de Sorriso, Confresa e Juara, e passam a funcionar a partir de abril.

Ao todo, 180 alunos, dos 7º, 8º e 9º Anos do Ensino Fundamental e 1º, 2º e 3º Anos do Ensino Médio serão atendidos em cada unidade neste primeiro ano de funcionamento. A expectativa é de que no ano letivo de 2018 sejam atendidos 760 estudantes por unidade.

O projeto é realizado em parceria com as prefeituras, que irão disponibilizar os prédios, enquanto a Seduc vai contratar os professores. Já as equipes gestoras são indicadas mediante escolha da corporação, com a nomeação feita pelo comandante-geral da Polícia Militar ou do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso.

O governador destacou que a Escola Tiradentes em Cuiabá é um exemplo de organização e de qualidade do ensino, lembrando que os indicadores de desempenho alcançados por ela têm elevado Mato Grosso no cenário nacional. “As notas dos alunos no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) são uma das melhores do Estado. E a ideia é levar esse mesmo sistema e a mesma qualidade para o interior”.

O secretário de Educação, Esporte e Lazer, Marco Marrafon, ressaltou a parceria entre a Seduc e a Secretaria de Segurança Pública na implantação e manutenção das escolas militares.

“Esse projeto efetivamente está transformando as estruturas sociais do Estado. Com mais educação temos menos prisões, menos presos. Paralelamente a isso, estamos avançando no fortalecimento de projetos, como Anjos na Escola, Rede Cidadã e também em um estudo para um batalhão de rondas escolares, que irão garantir mais qualidade de vida, segurança ao profissional da educação e a todos os estudantes da rede estadual”, afirmou.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Rogers Jarbas, reforçou os ganhos educacionais e de cidadania da comunidade escolar. “Nós precisamos preparar boas pessoas, bons cidadãos, para que tenhamos não apenas um Mato Grosso melhor, mas uma nação melhor”, disse.

Com os decretos, passam para cinco o número de unidades no Estado. Na sexta-feira (24.03), o Governo do Estado inaugurou a escola Tiradentes no município de Nova Mutum.

Como funciona

O modelo de escola funciona de forma integrada com a Secretaria de Segurança Pública e tem como objetivo contribuir no processo de formação do cidadão.

As coordenações pedagógica, administrativa e financeira destas unidades são exercidas por profissionais, devidamente habilitados, em consonância com a legislação educacional vigente no País. É permitido aos militares ministrarem aulas na educação básica, desde que devidamente habilitados para docência nas áreas específicas, conforme os procedimentos para atribuição de classe/aula adotados pela Seduc.

Vale lembrar que a escola com gestão militar segue a matriz curricular na rede estadual, com o desenvolvimento nos alunos do sentimento de amor à Pátria, da sadia mentalidade de disciplina consciente, do culto às tradições nacionais, regionais e do respeito à cidadania e aos direitos humanos, além do aprimoramento das qualidades físicas do educando.

A diretora de Ensino, Instrução e Pesquisa (Deip) da Polícia Militar de Mato Grosso, coronel Adriana de Souza Metello, frisou que o diferencial da escola é o projeto político-pedagógico baseado no modelo paramilitar. “Buscamos, além da formação, a conscientização do aluno por meio da disciplina, de organização do seu horário de estudo, para o melhor aproveitamento do ensino na escola”.

A estudante do 9º Ano do Ensino Fundamental, Sueny Oliveira, frequenta a unidade em Cuiabá há três anos e aprova o sistema. Com pretensão de seguir carreira militar, a menina diz que o método aplicado na escola faz com que os estudantes fiquem mais comprometidos com os estudos.

Ela também faz parte da banda e toca clarineta – uma das atividades extracurriculares oferecidas. “Nos sentimos mais motivados, mais dispostos e felizes em fazer parte da escola”.

Seleção

Anualmente, é realizado teste seletivo para o ingresso dos estudantes. São destinadas 50% das vagas existentes para dependentes de militares da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Estado de Mato Grosso aprovados no processo seletivo.

As demais, inclusive as eventualmente remanescentes do percentual acima, são ocupadas pelos demais candidatos aprovados, observada a ordem de classificação no processo de seleção.

Nos próximos dias, o edital com regras e datas para a seleção deverá ser publicado.

 

 

Fonte Assessoria

Comentários