Técnicos dos Cindacta IV iniciam vistoria no aeroporto de Sinop

Uma equipe técnica do Cindacta IV, de Manaus, iniciou na tarde desta terça-feira (05) a primeira vistoria para homologação da Estação Prestadora de Serviços de Telecomunicações de Trafego Aéreo (EPTA) e PAPI (Precision Approac Path Indicator) do aeroporto Municipal presidente João Batista Figueiredo, em Sinop. Os trabalhos seguem até a próxima sexta-feira (07).

Esse é o primeiro passo para homologação dos equipamentos sendo a vistoria técnica, seguida da vistoria operacional e a homologação. Os sete técnicos devem emitir ao final um relatório imediato com as correções necessárias.

“É a primeira visita que nos fazem, então estaremos com eles de hoje até o dia 7 para a vistoria e acompanhamento dessa vistoria técnica e também para a homologação, uma vez que esses instrumentos auxiliarão nossos voos nos dias com condições adversas”, explicou a secretária Municipal de Planejamento, Finanças e Orçamento, Ivete Mallmann.

A vistoria também é acompanhada por representantes da Unesin (União das Entidades de Sinop), e das empresas RSA (instaladora dos equipamentos) e MVS (operadora dos equipamentos). “Eles vão fazer primeiro a parte técnica, que é verificar se realmente o que foi instalado no aeroporto corresponde ao projeto que foi enviado ao Cindacta IV. A parte operacional é quando coloca pra operar todo o sistema, ou seja, o VHF, a sala de meteorológica está tudo funcionando e pronta para dar suporte operacional aos pilotos”, afirmou o capitão reserva Frederico Bernardo, representante das entidades.

Hoje o aeroporto de Sinop opera em condições visuais, com 5 mil metros de visibilidade, 450 metros de teto. “A implantação de uma EPTA vai reduzir nesse quesito operações para menos da metade desses valores, o que vai permitir que aeronaves pousem com nevoeiros ou chuva forte, claro com o que o equipamento pode oferecer. O ganho inicial é de no mínimo 80%”, esclareceu o comandante Hammer, da Phenix AirPort Management, empresa de consultoria contratada pela Unesin para auxiliar nos trabalhos envolvendo a homologação e certificação do aeroporto.

Para o advogado Diego Gutierres, um dos integrantes da comissão formada pela Unesin, esse é um primeiro passo que deve ser comemorado pela sociedade. “A nossa expectativa é de que em um prazo razoável, antes mesmo do período chuvoso já começar a operar, ou seja, um ganho realmente relevante”, comemorou.

Certificação

Além da EPTA e dos PAPI’s (Indicador de Precisão de Trajetória de Aproximação), a Prefeitura tem trabalhado nas etapas de certificação, começando pelo desenvolvimento da RNAV (Area Navigation), que é um método de navegação que aperfeiçoa a operação de aeronaves em condições de baixa visibilidade.

O RNAV funciona como uma carta de voo com uma rota de aproximação do aeroporto traçada, lida com sinal de GPS, que guia o piloto para o procedimento de pouso em condições pouco favoráveis.

Todas as ações envolvendo o aeroporto municipal foram desenvolvidas em conjunto com a União das Entidades de Sinop (Unesin – formada por 25 entidades.

Fonte Assessoria

Comentários