Taques diz na capital em coletiva que Leitão é ótimo candidato ao Senado e nega divergência no ninho tucano

Foto: RD News

O Governador do Estado Pedro Taques (PSDB), garantiu em coletiva na entrega do novo Sistema Intermunicipal de Transporte que não existe divergências políticas no PSDB. O governador, por sua vez, segundo o site RD News, entende que é inviável a sigla ocupar duas das quatro vagas na majoritária (governador, vice e dois senadores), pois dificulta a acomodação dos aliados visando fortalecer o palanque.

O site da Capital publicou que Pedro teria garantido a pré candidatura de Leitão. “Nilson é grande pré-candidato ao Senado e não existe problema em relação a isso. Meus únicos problemas são o fluxo de caixa do Estado e a queda de cabelo”, teria declarado Taques.

Na eleição do novo diretório estadual do PSDB, Leitão conseguiu emplacar ampla maioria dos seus aliados na composição, incluindo Paulo Borges como presidente. O atrito fez com que Taques ficasse isolado dentro da sigla e gerou rumores até de possível mudança de partido.

Após o PSDB estadual lançar nota contra Taques, Paulo Borges pediu exoneração do MTI. No entanto, negou a motivação política.

Sobre a possível saída do PSDB, Taques evita comentar o assunto. Declara que mantém contato com o presidente nacional da sigla, governador de São Paulo Geraldo Alckmin e demais governadores tucanos, pelo grupo de Whatts App. “Temos conversa em Brasília na semana que vem. Está tudo tranqüilo no PSDB”, garantiu.

Apesar das declarações sobre o PSDB, Taques se nega a falar sobre a possível reeleição. Também não comenta as articulações para viabilização de aliança. “Só falo em eleição depois da Semana Santa. Antes, deixa eu comer canjica e peixe”, concluiu o governador.

Nilson Leitão (PSDB), tem criticado o governador por conta dos atrasos na saúde, o líder da bancada do PSDB na Câmara Federal alega que Pedro Taques precisa priorizar a saúde e mudar o modelo de gestão na pasta.

Da redação com RDNews.

Comentários