Secretaria de Educação de Sinop busca implantação da Escola Tiradentes em Sinop

0
137

A Secretaria Municipal de Educação atendendo a indicação dos vereadores solicitou ao Governo do Estado a implantação da Escola Militar Tiradentes em Sinop. O pedido foi protocolado na SEDUC e segundo a Secretária Municipal Veridiana Paganotti, o que for necessário dentro das possibilidades do Município a Unidade escolar será implantada no Município.

Segundo Veridiana, a Escola deve ser implantada no início de 2018, para tanto é necessário que a Secretaria de Educação seda um prédio para o Estado, o local ainda não foi definido e caso o convenio seja firmado o local da implantação será discutido com a comunidade: “Nós primeiros temos que saber de quantos alunos estamos falando, quais os períodos que esta escola vai atender e que local ficaria melhor para implantação da unidade escolar, antes destes estudos é impossível dizer que espaço teremos que ceder para o Estado, por enquanto posso garantir que não foi falado de nem um prédio específico, pois o convenio ainda não foi firmado e esses detalhes não foram vistos.” Disse Veridiana Paganotti ao Só Informação.

A escola Tiradeste é uma luta do ex-vereador Fernando Assunção (PSDB) e do Comandante do Terceiro Comando Regional de Sinop (CR3) Coronel José Luiz Razera, que através de contatos com a SEDUC e Comando Militar viabilizaram a possibilidade para o Município de Sinop, porem para que a referida unidade escolar seja implantada ainda em 2018 o Município precisa doar o prédio, já que o Estado não teria tempo para construção e nem local próprio para implantação.

“Nós compramos essa ideia lá atrás quando ainda eramos vereadores, e junto com o Coronel Razera fomos em busca desta possibilidade, se de fato o Município doar o prédio será  muito bom para Sinop, é mais uma conquista para nossos munícipes e tenho certeza que toda comunidade ganhará com a implantação da Escola Militar Tiradentes em nossa cidade.” Disse o ex-vereador Fernando Assunção.

O município de Sinop atende cerca de mil e novecentos alunos de 5ª a 9ª series, que são de responsabilidade do Estado, encontra partida o Estado atende cerca de dois mil alunos que são da educação básica, a ideia da Secretaria Municipal é fazer este acerto de contas, com isso o gasto seria menor podendo investir ainda mais na demanda que é de responsabilidade do município disse Veridiana. “O nosso custo para manter os alunos do ensino médio é muito maior que da educação básica, o Secretário Marrafon está disposto a assumir seus alunos e nós teremos que atender os nossos, a Escola Tiradentes pode facilitar esta mudança e não mediremos esforços para que tenhamos ela aqui na nossa cidade.” Concluiu.

A Escola Tiradentes

Criada pelo Decreto 2.364 de 22 de dezembro de 1986, com a seguinte denominação: Escola Estadual de 1º Grau da Policia Militar “Tiradentes”. Apesar do nome, nada a identificava com a Policia Militar, visto que funcionava como uma Escola normal da rede pública de ensino e era dirigida por pessoas civis sem qualquer ligação com a Policia Militar. Durante 03 (três) anos, a Escola funcionou desta maneira.
Em 1990, quando o Comando Geral da Corporação estava sendo exercido pelo Cel PM Dival Pinto Martins Corrêa, por iniciativa deste, o Decreto nº 2.659 de 13 de junho daquele ano, deu a Escola uma Nova denominação e subordinação administrativa, passado a denominar-se Escola Preparatória de I e II Graus da Policia Militar “Tiradentes”, subordinada administrativamente à PM, tendo sido complementado pelo Decreto nº 3.107 de 19 de janeiro de 1991, que estabelece o regime militar para seu funcionamento, com base no Artigo nº 68 da Lei nº 5.692 , de 11/08/71, que fixou as Diretrizes e Bases para o Ensino de 1º e 2º graus do País. Assim sendo, o “Regime Militar” é um dos fatores que a diferencia das demais. Além disso, a Escola “Tiradentes”, procura transmitir uma formação humanística a seus alunos através das disciplinas: filosofia; sociologia e psicologia, sendo que a primeira é ministrada já a partir do Ensino Fundamental.  Em 1994, com o Decreto nº 4.132 de 13 de janeiro, passou a ter a seguinte denominação: Colégio Estadual de 1º e 2º Graus da Policia Militar “Tiradentes”
Finalmente, com o Decreto nº 1.826 de 11 de outubro de 2000, passou a denominar-se Escola Estadual da Policia Militar “Tiradentes”.      Esta é a Escola “Tiradentes”, cuja filosofia é dar ao educando uma cultura solidificada na disciplina e na hierarquia militar, onde os fatores ético-sociais são preponderantes no senso crítico, no raciocínio analógico do ser, proporcionando uma visão consciente da democracia formando o futuro cidadão para o exercício prévio da cidadania.

Da redação Rudy Roger

Comentários