Polícia prende sete suspeitos de envolvimento em roubo em Lucas do Rio Verde

0
54

Sete pessoas, entre elas duas mulheres, foram conduzidas até o 13º Batalhão da Policia Militar neste domingo (08), durante operação conjunta com a Polícia Civil, cujo objetivo era identificar e tirar de circulação os autores de um roubo ocorrido na noite de sábado (07).

As prisões aconteceram em três bairros da cidade de Lucas do Rio Verde-MT, onde os integrantes da associação criminosa estavam escondidos. Com os suspeitos foram apreendidos aparelhos celulares, joias, ferramentas e parte do valor roubado.

O roubo aconteceu na residência do proprietário de uma empresa que presta serviços de limpeza urbana, onde também funciona o escritório, no bairro Cerrado. Dois dos criminosos invadiram o local e renderam a esposa do empresário, que no momento encontrava-se sozinha na residência.

Ambos armados com revólveres, obrigaram a vítima entregar todo dinheiro que havia no local (valor não informado). Agindo com tranquilidade, ainda reviraram os cômodos a procura de outros objetos de valor. Logo depois fugiram tomando rumo ignorado.

Após o roubo, a vítima manteve contato com o esposo, onde procuraram a polícia e registraram o crime.

“Logo pela manhã desse domingo recebemos informação de que um dos suspeitos de ter cometido esse roubo estaria no bairro Jardim Primaveras, e em mais um trabalho conjunto entre as policias civil e militar, fomos até o local mas não localizamos o suspeito. Continuamos com as diligencias, onde sabíamos que ele poderia estar na casa de um parente. Fomos ao local e nos deparamos com o suspeito e o conduzimos até a delegacia”, salientou um investigador da Policia Civil.

Em sequência as investigações, os policiais diligenciaram até outra residência, já no bairro Jardim Amazonas, onde foram detidos outros dois suspeitos de integrar a associação criminosa. ”Nesse local encontramos boa parte do dinheiro roubado, um revólver calibre 32 com três munições e certa quantia em entorpecentes”, afirmou o policial.

No decorrer da tarde do domingo, outras quatro pessoas foram conduzidas, incluído uma ex-funcionária da empresa. Para a polícia, o grupo arquitetou de forma precisa todos os passos do roubo, sendo considerado um trabalho complexo para ser desvendado.

“Eles realmente arquitetaram de uma forma bastante profissional. Duas integrantes dessa quadrilha chegou a visitar a vítima, pois era conhecida, onde conseguiu levantar todo ambiente da residência e passou todas as informações para outros integrantes, onde posteriormente dois executou o assalto. Eles acharam que seria um crime perfeito, no entanto a polícia civil e militar tem trabalho muito no quesito inteligência”, acrescentou o policial.

Um dos homens conduzidos possui uma tatuagem de diamante no pescoço. Característica essa, descrita por vítimas de outros roubos ocorrido no município nos últimos dias.

 

Fonte Cenário MT

Comentários