MP abre inquérito para investigar prefeitura de Lucas do Rio Verde.

0
6314

Prefeito do município, é investigado por supostos atos de improbidade.Orgão requisitou vários documentos da administração municipal.

O Ministério publico do Estado de Mato Grosso, instaurou inquérito civil para investigar supostas praticas de improbidade administrativa na prefeitura de Lucas do Rio Verde.

A informação foi divulgada através de portaria no diário oficial do Estado no dia 8 de maio. A irregularidade que teria sido praticada pelo prefeito Fiori Luiz Binotti está investimento ilícito do município na educação superior, em detrimento do fornecimento integral e satisfatório de creches , pré – escola e educação infantil a população.

Segundo a portaria assinada pelo promotor de Justiça, José Vicente Gonçalves de Souza, a instalação do inquérito foi feita após noticia divulgada no site do município de Lucas do Rio Verde, dando conta da possível celebração entre o referido e a universidade Estadual de Mato Grosso ( Unemat) , voltada a implementação dos cursos de engenharia civil e e de alimentos nesta localidade. O convênio será de R$ 3.345.308,00 pelo município de Lucas para a concretização dos mencionados cursos.

Por outro lado segundo o promotor, o município enfrenta sérios problemas relacionados a disponibilização de vagas em creches e educação infantil. Que o município inclusive adotou medidas restritivas de acessos as creches que foram pertinentemente questionadas pelo Núcleo da Defensoria Publico local .

Devido a falta de vagas nas creches do município, em 2015 foi firmado um termo de conduta (TAC) entre prefeitura e o Ministério Público objetivando resolver o problema que ainda não foi solucionado pelo município.

Foi encaminhado um oficio ao prefeito do município, Fiori Luiz Binotti, solicitando esclarecimento no prazo de 10 dias .

Também foi encaminhado um oficio ao presidente da câmara municipal de Lucas, Jiloir Augusto Pelicioli , solicitando copia integral do procedimento legislativo relativo aos fatos em apuração.

Fonte Marcia Jordan

 

Comentários