Governo entrega oito novas ambulâncias para SAMU em Cuiabá e Várzea Grande

Foto: SES/MT

O Governador Pedro Taques entregou oito ambulâncias para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) na Capital do Estado Cuiabá.

Das oito ambulâncias equipadas, cinco foram compradas com recursos do governo do Estado, no valor total de R$ 881 mil, e as outras três com recursos do Ministério da Saúde, no total de R$ 510 mil. A partir de hoje, três ambulâncias já começam a circular, as outras cinco, que chegaram domingo, dia 6, estão em processo de licenciamento junto ao DETRAN MT.

Alem do governador participaram do evento o secretário de Estado de Saúde, Luiz Soares,  dos secretários municipais de Saúde de Cuiabá, Huark Douglas Corrêa, e de Várzea Grande, Diógenes Marcondes.

De acordo com a superintendente do SAMU, Bruna Karoline de Almeida Santiago, ao todo a partir de agora serão 17 viaturas sendo cinco bases na capital; três bases em Várzea Grande, uma base em Poconé e uma base em Chapada dos Guimarães. Das 17 ambulâncias, dez vão circular diariamente e sete servirão de reserva. Das oito novas ambulâncias, cinco são básicas que funcionam com um condutor e um técnico de enfermagem e três são avançadas funcionando com um médico, um enfermeiro e um técnico de enfermagem.

De acordo com a superintendente do SAMU, Bruna Karoline de Almeida Santiago, as ambulâncias representam uma renovação de 100% da frota de Cuiabá e Várzea Grande e passam a compor uma frota de 17 ambulâncias que atendem a dez bases do SAMU, sendo cinco bases na capital; três bases em Várzea Grande, uma base em Poconé e uma base em Chapada dos Guimarães. Das 17 ambulâncias, dez vão circular diariamente e sete servirão de reserva. Das oito novas ambulâncias, cinco são básicas que funcionam com um condutor e um técnico de enfermagem e três são avançadas funcionando com um médico, um enfermeiro e um técnico de enfermagem.

O governador Pedro Taques disse que o Governo está atento à situação da saúde pública e que confia na equipe e no trabalho dos servidores da pasta; demonstrou agradecimento por todo o esforço e comprometimento para com a manutenção da saúde pública, superando crise financeira e reconstruindo a estrutura estatal de gestão dos serviços do SUS que foi desmantelada ao longo da última década.

“Estamos melhorando a saúde e eu tenho esta convicção. Um exemplo é esse ato de hoje. A última vez que teve ambulância nova foi em 2004. Quantos vidas esses veículos irão salvar?”, indagou.

Atendimentos do SAMU

No ano de 2017, 77.552 pessoas foram socorridas pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), sendo que 55% foram levadas para os prontos-socorros de Cuiabá e Várzea Grande. Outras pessoas deslocadas para as UPAs de Cuiabá e Várzea Grande, para policlínicas e para unidades hospitalares particulares. O índice de salvamento de vidas foi de 96% em 2017.

“O SAMU realiza o atendimento de urgência e emergência em qualquer lugar: residências, locais de trabalho e vias públicas. O atendimento é realizado depois de chamada gratuita para o telefone 192. A ligação é atendida por atendentes na Central de Regulação que identificam a emergência e, imediatamente, transferem o telefonema para o médico regulador. Esse profissional faz o diagnóstico da situação e inicia o atendimento no mesmo instante, orientando o paciente ou a pessoa que fez a chamada sobre as primeiras ações”, explicou a superintendente.

O médico regulador é quem avalia qual o melhor procedimento para o paciente: orienta a pessoa a procurar um posto de saúde; designa uma ambulância de suporte básico de vida, composta por profissionais de enfermagem e socorrista para o atendimento no local; ou, de acordo com a gravidade do caso, envia uma ambulância de suporte avançado de vida, composta por profissionais: médico, enfermeiro e socorrista.

Da redação com SES/MT

Comentários