Ex-Prefeito de Feliz Natal Toni Dubiella é acusado de associação criminosa, roubo de madeira e compra de votos

0
2449

O ex-prefeito de Feliz Natal Toni Dubiella (PMDB), é acusado por 134 famílias que possuem área de terra no assentamento Ena de vários crimes, a denúncia foi protocolada no Ministério Público Estadual que está investigando o fato. As acusações são graves e alegam que o Toni Dubiella usava do fato de ser Prefeito para comandar uma organização criminosa com o único objetivo de coagir, enganar e roubar madeira dos assentados.

Segundo a denúncia o ex-prefeito Toni Dubiella (PMDB), começou a ameaçar os assentados, furtar madeira e obrigar grileiros a trabalho escravo pela região ser rica em madeira, o ex-prefeito teria se unido a grileiros e madeireiros para desmatar de forma ilegal e invadir terras de assentados pelo Incra na cidade de Feliz Natal.

Os crimes praticados pelo ex-prefeito segundo a denúncia seria: associação criminosa, induzimento à especulação, receptação, atentado contra a liberdade de 10 associação, frustração de direito assegurado por lei trabalhista, porte e posse ilegal de armas de fogo, furto e roubo de madeira, extorsão, danos, apropriação indébita, estelionato, falsidade ideológica, falsificação de documentos, coação, uso de documentos falsos, danos ambientais, compra de votos, abuso de direito à informação, sonegação fiscal, lesões corporais, calúnias, difamação, constrangimento ilegal, ameaça e redução a condição análogas à de escravos. O crime estaria ocorrendo desde nos anos de 2014, 2015, 2016 e 2017.

O ex-prefeito que é do PMDB também foi acusado de compra de votos para candidatos de seu grupo para a eleição para Governador no ano de 2014, a denúncia que está no Ministério Público garante que Toni que é do PMDB usou cheques e promissórias de sua empresa um dia antes das eleições para comprar votos, tanto cheques como promissórias foram assinados pela esposa do ex-prefeito e são da empresa DB – COMÉRCIO, BENEFICIAMENTO E EXPORTAÇÃO DE MADEIRAS LTDA-ME.

Um dos assentados que pediu para não ser identificado porque tem medo de ser assassinado pelo ex-prefeito, disse a nossa equipe que Toni ameaçava as famílias e usava o fato de ser prefeito para coagir os assentados.

“O Toni dizia que ele era prefeito e que nada ia acontecer com ele, enquanto nós eramos pobres e não ia adiantar fazer nada que não existia ninguém preocupado com a gente aqui no assentamento, nós procurava-mos as autoridades e ninguém fazia nada, a gente estava jogado e sem conseguir ajuda. Esperamos que alguma coisa seja feita e acreditamos na justiça.” disse um assentado.

Quando perguntado sobre a compra de votos o assentado confirmou a compra de votos; “No dia antes da eleição foi uma correria, o Ex- Prefeito Toni comprou votos para um deputado e um candidato a governo apoiado por ele, os cheques e dinheiro foram entregues no dia ante da eleição para Presidente.” Concluiu o assentado.

O Clima está tenso no local, seis pessoas já foram presas em flagrante no Projeto de Assentamento Ena (PA Ena) pela Polícia Federal, os presos alegaram que a madeira extraída ilegalmente na região era destinada ao abastecimento de madeireiras de Feliz Natal.

Nossa equipe tentou contato com o Ex-Prefeito porem não conseguimos contato com Toni Dubiella, o Ministério Público não quis se pronunciar.

Da redação Rudy Roger

Comentários