Casa Civil diz que governador não vai demitir secretário de Saúde

0
40

O secretário-chefe da Casa Civil, Max Russi, afirmou, na manhã desta sexta-feira (10), que não acredita que o secretário estadual de Saúde, Luiz Soares, seja exonerado pelo governador Pedro Taques (PSDB).

A declaração é uma resposta às diversas queixas feitas por deputados estaduais, que criticaram o modo como Soares vem conduzindo a saúde estadual.

Durante sessão ordinária, na manhã de quinta-feira (9), membros da base aliada e da oposição afirmaram que Soares vem, sucessivamente, descumprindo ordens do governador. Eles pediram a demissão imediata do secretário, sob pena de “desmoralização” de Taques.

Russi saiu em defesa do secretário e declarou que o governador não deve ceder à pressão dos deputados.

“Não acredito em exoneração. O governador não vai atender pedido de ninguém. Essa é uma decisão pessoal dele”.

“Se ele entender que o secretário de Saúde, ou qualquer outro secretário, não estiver correspondendo às expectativas do Estado de Mato Grosso, ele vai fazer a exoneração”, completou.

Ele destacou que somente Taques pode determinar se o secretário deve permanecer em sua equipe.

“O cargo em comissão é nomeação e exoneração do governador. Tenho certeza de que quem pode fazer isso é o governador Pedro Taques, ou o governador em exercício, Carlos Fávaro”, disse.

O secretário-chefe da Casa Civil ainda mencionou que a Saúde enfrenta dificuldades e contou que acredita que Soares pode conseguir reverter a situação, após a economia do Estado apresentar melhorias.

 “O Luiz Soares está em uma Pasta difícil, com dificuldades, com poucos recursos e isso dificulta o seu trabalho. Tenho certeza de que se ele tiver mais recursos e um tempo maior, apresentará, como já apresentou em outros momentos, avanços importantes para a saúde em Mato Grosso”, afirmou.

Comentários