Mato Grosso tem projetos contemplados com resultados dos Editais de Patrocínios do Banco da Amazônia

0
158

O Estado do Mato Grosso está entre os beneficiados pelo Edital de Patrocínio do Banco da Amazonia, no ano passado a região recebeu o fomento para os seguintes projetos da região: Inclusão Produtiva e Óleo educado.  Que impulsionaram o desenvolvimento sustentável da Amazônia e promoveram ações educativas socioambientais na localidade.

Óleo Educado é um projeto voltado para ações educativas e ambientais na comunidade escolar e parceiros, de forma integrada e compartilhada por meio de ações contínuas de produção e de consumo sustentável de recursos naturais e materiais derivados.   Não muito diferente, o projeto denominado Inclusão Produtiva visa contribuir com desenvolvimento por intermédio do gerenciamento de resíduos como meio de geração de renda que promove a inclusão socioprodutivas de pessoas carentes da comunidade.

Para 2017 o Mato Grosso também conta com o fomento da Instituição financeira que vai contribuir para o desenvolvimento sustentável da Amazônia e colaborar para o crescimento e fortalecimento da população local. Seja por geração de emprego ou por reeducação ambiental.

O Banco da Amazônia tornou público o resultado dos Editais Públicos 2017 para patrocínio de projetos nas áreas cultural, social, esportiva, ambiental, artes visuais e feiras e eventos. São mais de R$ 1,9 milhão que serão aplicados em três editais: o de Patrocínios, com R$1,21 milhão, o da Lei Rouanet, com R$ 620 mil, e o de Pautas do Espaço Cultural Banco da Amazônia, com R$ 75 mil.

Para o edital de Patrocínios foram inscritos 568 projetos de todos os Estados da Amazônia Legal, sendo que 404 foram habilitados e 104 classificados. Desses, 46 propostas foram para realização de feiras, exposições e congressos, 21 culturais, 27 sociais e ambientais e 10 para a área esportiva.

“Mesmo diante de um cenário econômico desafiador para todas as empresas e instituições, o Banco da Amazônia permanece fomentando os mais variados projetos culturais, sociais, esportivos, ambientais e de feiras e exposições”, relata Luiz Lourenço Neto, gerente de Imagem e Comunicação do Banco da Amazônia.

Todos os projetos serão desenvolvidos em parceria com diversos atores sociais também comprometidos com o desenvolvimento sustentável da região. Os projetos para a realização de feiras e exposições têm suas ações alinhadas com o incentivo ao desenvolvimento do agronegócio regional, ao turismo, ao micro empreendedor individual, à indústria e a micro e pequenas empresas.

Os projetos culturais, incentivados ou não por Lei Municipal, são voltados à Literatura, Eventos Culturais, Música, Audiovisual e Artes Cênicas. Já os de cunho esportivo incentivam esportes olímpicos e paralímpicos. Os da área ambiental, ou de cunho educativo, são sobre sustentabilidade ambiental e os da área social se propõem a ações de promoção à inclusão produtiva e social.

Lei Rouanet e Prêmio Banco da Amazônia de Artes Visuais 2017

No edital de Chamada Pública nº 01/2017 – Lei Rouanet foram selecionados nove projetos culturais incentivados pela lei federal. Os projetos receberão, ao todo, R$ 620 mil de investimento. No edital de Pautas do Espaço Cultural, cujos projetos concorrem ao “Prêmio Banco da Amazônia de Artes Visuais 2017”, foram selecionados três projetos, que estarão expostos no Espaço Cultural Banco da Amazônia.

A relação com todos os projetos aprovados estão no site http://www.bancoamazonia.com.br/index.php/patrocinio.

Comentários