Chora não coleguinha

0
168

O Senador, Ministro e ex-governador “Caldo Maggi” teria chorado por uma divida de 17 milhões de reais, a conta teria sido feita pelo seu braço direito, o Morais. Na delação o ex pede ao seu sucessor e pupilo Barbosa, que o ajude a quitar a divida, afinal o tempero azedou. Claro que Silval nega a ajuda, já que o dinheiro do povo de Mato Grosso mal estava dando para pagar a propinagem do seu próprio governo.

“Chora não coleguinha”, como dizia meu pai: tem gente que chora de barriga cheia. Se ta ruim pra vossa excelência imagina para nós, o povo. O senhor tem suas fazendas, alto salário, benefícios sem fim como senador, ministro e o cara do agronegócio. O povo pelo contrario ganha um salário de miséria, não tem saúde, educação, estradas, esporte, cultura e pior, tem que bancar com o suor e impostos desumanos políticos pilantras, verdadeiros marginais de gravatas que roubam sem dó e sem piedade da nação.

“Chora não coleguinha”, essas lágrimas de crocodilo não nos comove, afinal com o nome do “caldo maggi” todos os dias nas paginas policiais, com escândalo em cima de escândalo o senhor não perde a pose e nem o cargo, se mantem inabalável em meio a dezenas de denúncias que vai desde a carne fraca passando por Ararath e chegando ao Paiaguás. É homenageado por onde passa e a fila de puxa-sacos só aumenta. E o povo? O povo como sempre esquece!

 

Comentários