Após perdas de R$ 1 bi, produtores preparam plantio da próxima safra

1babef3e5294e1f519db3e4621125ea6Após prejuízo estimado em R$1 bilhão e queda na produção de 1 milhão de toneladas na safra de soja 2015/2016, em razão da instabilidade climática em todo o Estado, produtores de Mato Grosso já estão mobilizados em busca de alternativas para a safra 2016/2017. A safra atual de soja produziu 28,03 milhões de toneladas, abaixo da previsão de 29 milhões toneladas e, até mesmo, da safra anterior (14/15) que alcançou 28,08 milhões.

Os riscos e como se preparar para enfrentar as adversidades que podem comprometer os ganhos dos produtores estão em pauta no evento “É Hora de Plantar” promovido pela Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso (Fundação MT), em Rondonópolis, a partir de ontem. Com o tema “De Olho nas Mudanças”, o evento tem como objetivo auxiliar a classe agrícola a se preparar para a safra 2016/2017, cija estimativa é de 9,23 milhões de hectares de área plantada. O número aponta um tímido aumento, apenas 0,28% (26,2 mil hectares) se comparada à área plantada na safra atual.

O número é, também, o menor registrado desde o início da série histórica, em 2007, pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), ficando bem abaixo do aumento da área de soja registrado na média das últimas cinco safras, que é de 7,6%.

Mesmo com as projeções iniciais positivais, nas quais apontam um aumento de 6,24% na produtividade em relação à safra passada, o produtor anda apreensivo, pois esse aumento está baseado na produtividade, diferente dos últimos anos, onde a produção registrou crescimento com base no aumento de área.

“Esse fato nos preocupa um pouco sim, por isso, qualquer interferência climática sobre a nova safra poderá trazer impactos ainda maiores que o verificado no último ano sobre a oferta do novo ciclo”, explica o gestor de Pesquisa da Fundação MT e um dos palestrantes do evento, Fernando Zancanaro.

Na oportunidade, também serão demonstrados os resultados atuais da pesquisa agronômica, projeções e recomendações para um planejamento seguro da safra 2016/17, no que se refere a doenças, clima e solo. “A intenção é auxiliar e debater com os produtores e técnicos o que é possível fazer para estar ainda mais preparado para as mudanças que sempre podem acontecer.

Na safra passada, tivemos a ocorrência reduzida de chuvas nos meses de outubro a dezembro, como nunca visto antes no Estado, ocasionando atrasos, grande número de replantio, ou seja, prejuízo para o produtor”, frisa.

As etapas do “É Hora de Plantar” seguem até o dia 19 deste mês passando pelos municípios de Confresa, Querência, Rondonópolis, Primavera do Leste, Sorriso, Nova Mutum, Tangará da Serra e Campo Novo do Parecis. As inscrições são gratuitas.

Vitrine Agropec – Em Rondonópolis, o evento acontece durante a 44ª Exposul, na Vitrine Agropec – Feira de Tecnologia Agrícola e Pecuária de Rondonópolis. Além das três palestras, terá ainda apresentações sobre Manejo Física do Solo; e as Práticas e Manejo do Campeão do Centro-Oeste 2015/16 no Desafio de Máxima Produtividade da Soja do CESB, seguidas de debates entre palestrantes e público.

 

 

 

 

Fonte RDNews

Comentários